O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER (PAISM) EM GOIÂNIA

Linked with Maria José de Oliveira Araújo – Brazil, with O Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, and with Open letter to the Vatican.

THE WOMAN INTEGRAL HEALTH ASSISTANCE PROGRAM IN GOIÂNIA: the (un) institutionalization in the prenatal nursing consultation.

This paper aims to study the ideological, programmatic and operational determinant of the (un) institutionalization of the prenatal nursing consultation in Goiânia, in the Woman Integral Health Assistance Program context. The data were obtained through the analysis of documents and of the testimony content of twelve women interviewed, occupants of central and local level hierarchical positions, as well as of assisting nurses.

The analysis used a dialectical approach aided by the gender concept and its relation with the reproductive health and with nursing. The results, contextualized mainly in the political, social and economical crisis of the country and in the high maternal and perinatal mortality rate, which confirm, a prevailing pattern of technical and medical assistance, and in the other hand, the different ways of woman’s prenatal care given by the nurse through Nursing Consultation, where
the medical resistance pattern prevails upon autonomy and professional proficiency.

The nurse accomplishes only the first prenatal consultation. The physician accomplishes all the subsequent ones, complying with an assistance
rule of the public system Units. It has been verified that among the difficulties, there is no clearness in the relationship between the central and local level authorities; the traditional education reinforces the traditional working process; the working conditions are deficient; there is no physical room for nursing consultation; the resources are insufficient to implement actions and there is little prenatal assistance given by the nurse. However, there are positive paths such as the indication of a nurse for the management team of the Woman Integral Health
Assistance Program, the Technical Management of the Units, programmatic educational actions, and the improvement in the reflection about tendencies and perspectives as well as of the professional ethical dimension. (full text).

O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER (PAISM) EM GOIÂNIA a (des) institucionalização da Consulta de Enfermagem no pré-natal, by Cleusa Alves Martins – O estudo tem como objetivos os determinantes ideológicos, programáticos e operacionais da (des) institucionalização da Consulta de Enfermagem no pré-natal em Goiânia, no PAISM.

Os dados obtidos da análise documental de depoimentos com 4 entrevistadas em cargos hierárquicos em nível central e local, e 8 enfermeiras assistenciais. A análise, utilizou uma abordagem dialética, auxiliada pelo conceito de gênero e sua relação com a saúde reprodutiva e a Enfermagem. Os resultados, contextualizados, na crise política, social e econômica do país e nos altos índices de mortalidade materna e perinatal, que confirmam um modelo dominante de assistência técnico e medicalizado; de outro, as diferentes formas de assistir à gestante mediante a consulta de pré-natal, pela enfermeira, na qual prevalece o modelo de resistência médica à autonomia e proficiência profissional.

A enfermeira realiza a primeira consulta no pré-natal, e as subseqüentes são realizadas pelo médico, segundo norma de atendimento na rede pública. Dentre as dificuldades verificamos: ausência de clareza nas relações entre as autoridades de nível central e local; formação tradicional reforçando o processo tradicional de trabalho; condições de trabalho deficitárias; falta de espaços físicos para a Consulta de Enfermagem, insuficiência de recursos para a implementação das ações, baixa cobertura de atendimento pela enfermeira. No entanto, há caminhos positivos, tais como a enfermeira na equipe de gerência do PAISM, na Direção Técnica das Unidades, nas ações educativas programáticas, avanços na reflexão das tendências e perspectivas na dimensão ética profissional. (full text).

Read also:

Em 1984, o Ministério da Saúde, atendendo às reivindicações do movimento de mulheres, elaborou o Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PAISM), marcando, sobretudo, uma ruptura conceitual com os princípios norteadores da política de saúde das mulheres e os critérios para eleição de prioridades neste campo (Brasil, 1984).

O PAISM incorporou como princípios e diretrizes as propostas de descentralização, hierarquização e regionalização dos serviços, bem como a integralidade e a eqüidade da atenção, num período em que, paralelamente, no âmbito do Movimento Sanitário, se concebia o arcabouço conceitual que embasaria a formulação do Sistema Único de Saúde (SUS). incluía ações educativas, preventivas, de diagnóstico, tratamento e recuperação, englobando a assistência à mulher em clínica ginecológica, no pré-natal, parto e puerpério, no climatério, em planejamento familiar, DST, câncer de colo de útero e de mama, além de outras necessidades identificadas a partir do perfil populacional das mulheres. (full text).

Comments are closed.